quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Qual era o verdadeiro significado do dízimo na lei?

O verdadeiro significado do dízimo sempre foi ensinar aos israelitas o que o próprio messias ensinou com os seus discursos: amar ao próximo como se ama á si mesmo!

Mas a elite religiosa de Israel nunca entendeu o verdadeiro significado do dízimo, e sempre transmitiram ao povo o conceito deturpado sobre o que seria a essência do dízimo, eles pensavam que ele era para ser obedecido cegamente por um mero capricho de Deus, ao ter ordenado ao povo que retirassem 10% de suas colheitas e entregassem aos sacerdotes. Por isso cumpriam tudo certinho e ao pé da letra, imaginando que a obediência aos mandamentos de Deus estava em simplesmente tirar da sua fazenda uma parte e entregar á alguém que era consagrado por Deus para isso. Eles entendiam o dízimo como um fim em si mesmo. Errado, e para que isso fosse corrigido, foi necessário esperar a vinda do messias para que ele explicasse tudo de novo, e disse ele ao povo: (Mateus 23:23) – “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, a justiça, a misericórdia e a fé; deverias, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”.

Este é o sentido real do dízimo! E por que? Ora, foi exatamente para isso que ele foi criado, além de servir para a manutenção da tribo sacerdotal de Levi. Leiamos Deuteronômios 14;29: “Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem”.

Deus queria ensinar ao povo á amar pessoas que estavam em situação social inferior daqueles que dizimavam, pessoas que não tinha condições de se sustentarem como órfãos e viúvas (Israel era uma nação guerreira, participante em muitas guerras, tendo por isso bastante órfãos e viúvas) e também o estrangeiro (figura simbólica para que eles se lembrassem de que eles próprios já haviam sido estrangeiros em outras terras enquanto eram cativos no Egito e na babilônia). Amor, este era o real significado do dízimo, entretanto os religiosos o transformaram em um ato religioso, em uma espécie de sacrifício, de culto, de algo que deve ser feito “em adoração á Deus”, como forma de louvor, e não algo que tem reais significados para as pessoas que eram beneficiadas.

MATEUS 23;23: JESUS RE-EXPLICA O DÍZIMO

Em Mateus 23;23, Jesus claramente não toca na questão do dízimo de modo á doutrinar seus discípulos ou até mesmo a multidão á serem “dizimistas fies”, ele direciona seu discurso em forma de crítica á classe dos fariseus, que eram autoridades espirituais do judaísmo, ou seja; da antiga aliança, á qual o próprio Jesus ainda estava de baixo (a nova aliança se inicia com a morte, e posteriormente com a ressurreição de Jesus!). Estes, praticavam o dízimo como um mandamento em si mesmo, e não pelo significado essencial contido nele, e com isso o mestre mais uma vez, de forma áspera os repreende.

MALAQUIAS 3; 5

Por este motivo, vemos de forma justíssima a ira de Deus para com os sacerdotes no texto mais explorado pelos carniceiros defensores da prática do dízimo; pela boca do profeta Malaquias, Deus exorta duramente a classe dos líderes por estarem roubando os dízimos, ou melhor; desviando os dízimos que eram entregues aos sacerdotes e que serviam para o fim que mencionei anteriormente. Ora, o que estava acontecendo pelo fato dos sacerdotes estarem “roubando” os dízimos? Simplesmente os contemplados com a ação tributária estavam sendo desassistidos pela safadeza sacerdotal: viúvas passando necessidades, órfãos sem ter o que comer, e estrangeiros que tinham o direito de recolher a sua parte também não conseguiam nada quando buscavam. Como você acha que Deus se sentia vendo esta situação?

E me aproximarei de vós para julgar, e serei testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra aqueles que juram mentindo, contra aqueles que roubam o salário do trabalhador, da viúva e do órfão, e o direito do estrangeiro, e tendo por mim nenhum temor” Malaquias 3; 5.

Este era o verdadeiro sentido do dízimo, ensinar ao povo de Israel à amarem o seu próximo como eles se amam. Mas a classe de líderes sacerdotais desviaram essa noção transformaram em obrigações cegas que deviam ser obedecidas à risca. E não somente isso, mas também furtavam os dízimos que já eram entregues para benefício próprio, lembrando que o dízimo à que se refere os textos não é dinheiro, mas alimentos!

Querido leitor, não aceite que nenhum bandido de terno e gravata te convença do que não está escrito nos textos, adulterando o conteúdo original por causa da ganância e da avareza de ter cravado nas mentes alheias a obrigação de dar 10% de suas rendas à uma instituição religiosa. Você é livre porque Jesus te libertou da maldição da lei, se você quer viver na liberdade que ele conquistou pra você ou prefere estar de baixo do julgo de escravidão da lei mosaica, aí é com você; nossa parte esta feita em alertar e denunciar o engano.


“M”.


11 comentários:

  1. muito bom seu texto explicativo sobre esse assunto .
    parabens.

    ResponderExcluir
  2. É vdd, sempre pensei assim pareçe que as palavras sairam da minha boca, íncrivel é assim que penso, ocho colaborar com a igreja, local onde exerce a sua sem mencionar nomes, cada um cada um cabe o direito em qualquer, portão, janela, porta, porteira, fresta, buraco ou de qualquer outra maneira que escolher no reino de Deus, o céu ou inverno é resultado de suas próprias escolhas e atrubuir uma forna de pagamento é uma confusão que criaram na mente do povo, colaboração e mantimento da casa é diferente, não sei quer gostar de uma igreja, uma estátua, um livro, uma camisa, um brinco, é umaor platônico faz parte rdos tem esse direito, Deus criou o amor para amar, mas adoração é diferente, deve adorar a Deus em primeiro lugar, o proximo como a si mesmo e Depois algumas regras de respeitar a si e ao próximo como obra de sua, então um ato de amor fraterno com o próximo, colaboração com a casa de oração e solidariedade com o próximo é diferente, um venha ser o Disimo e o outro vem ser como mantero local, acho justo quem serve uma casa orações, ter o comer, onde dormir, onde morar, se manter já que vive pra isso, mas não encima de coisa que tá errada, dizímo é para os precisam e não tem em ato de amor ao próximo, pq estes negócia de desputa de lideranção entre o se entede a Deus cria grupos de religiões com cenceitos e valores diferentes de pessoas que defendem a mesma idéia ao divino, acarreta em uma espécie de concia ao pagante fiel, palhaçada, quer diz que colabora, com o local ou com o seu semelhante, os dois tipos vc estará igual colaborando, mas Deus vê o coração no valor que se empenha nas prioridades que envolvem o argumento aqui dito, não adianta vc encher um sexto e não dá no minimo uma palavra de conforto, um abraço, um prato de comida, um apoio moral de qualquer outro genero, até as veses dentro de um merecimento, dá um apoio financeiro um digono umilde o trabalhador onesto tocar o seu barco para trazer o pão pra por na mesa, depende vc avaliar e deixar o coração decidir, fazer caridade com amor isso é o dizimo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns errinhos de português mas não façam como o atual dízimo não bota chifre em cabeça de cavalo, foi bom interagir, agradeço...

      Excluir
  3. Pedro. eu sempre tive duvidas sobre o dizimo, perguntei a padres e pastores, sempre ouvi a mesma resposta, são 10% de que você ganha irmão mas agora eu sei da verdade sò agradeço meu muito obrigado pela explicação
    obrigado.

    ResponderExcluir
  4. difícil agora é explicar isso pra muitos membros que até si beneficiam dos dízimos na igreja

    ResponderExcluir
  5. difícil agora é explicar isso pra muitos membros que até si beneficiam dos dízimos na igreja

    ResponderExcluir
  6. O dízimo é 10% do seu amor próprio, 10% do seu tempo, 10% do seu carinho, 10% da sua compreensão... é muito mais difícil do que 10% do seu dinheiro.

    ResponderExcluir
  7. Irmãos sempre antes de estudarem a palavra de Deus pessam a ajuda do espírito santo, a Bíblia é livro complexo e difícil de se entender, por isso o verdadeiro sentido de cada palavra deve ser ministrada pelo espírito de Deus é não pelo que nós mesmos entendemos e deduzimos.amém, fiquem na paz

    ResponderExcluir
  8. Irmãos sempre antes de estudarem a palavra de Deus pessam a ajuda do espírito santo, a Bíblia é livro complexo e difícil de se entender, por isso o verdadeiro sentido de cada palavra deve ser ministrada pelo espírito de Deus é não pelo que nós mesmos entendemos e deduzimos.amém, fiquem na paz

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Irmãos sempre antes de estudarem a palavra de Deus pessam a ajuda do espírito santo, a Bíblia é livro complexo e difícil de se entender, por isso o verdadeiro sentido de cada palavra deve ser ministrada pelo espírito de Deus é não pelo que nós mesmos entendemos e deduzimos.amém, fiquem na paz

    ResponderExcluir