quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A origem histórica do dízimo: Cristianismo Pagão

O Dízimo é Bíblico?

dízimo na Bíblia? Sim, o dízimo é bíblico. Mas não é cristão. O dízimo pertence à velha Israel. Foi essencialmente um imposto de renda. No primeiro século, no NT, não há registro de cristãos dizimando.

A Origem do Dízimo e do Salário do Clero.

Cipriano (200-258 d.C.) foi o primeiro escritor cristão a mencionar a prática de sustentar financeiramente o clero. Ele arrazoava que da mesma forma como os levitas foram sustentados pelo dízimo, assim também o clero cristão deveria ser sustentado pelo dízimo. [15] Mas isso representa um pensamento equivocado. Hoje, o sistema levítico está eliminado. Somos todos sacerdotes agora. Então se um sacerdote demanda dízimo, todos os cristãos devem dizimar-se mutuamente! O pedido de Cipriano foi bem incomum naquele tempo. Tanto que não foi apoiado nem divulgado pelo povo cristão naquele momento, mas muito tempo depois. [16] Além de Cipriano, nenhum escritor cristão antes de Constantino jamais utilizou referências do VT para recomendar o dízimo. [17] Foi apenas no século IV, 300 anos depois de Cristo, que alguns líderes cristãos começaram a defender o dízimo como prática cristã para sustentar o clero. [18] Mas isto não chegou a ser comum entre os cristãos até o século VIII! [19] Segundo um erudito, “pelos primeiros setecentos anos isso (os dízimos) quase nem foi mencionado”. [20]

Relatar a história do dízimo cristão é um exercício fascinante. O dízimo migrou do Estado para a Igreja. Na Europa Ocidental, exigir o dízimo da produção de alguém era cobrar o aluguel da terra que lhe era dada em arrendamento. Na medida em que a cobrança do aluguel de 10% era entregue à Igreja, esta aumentava sua quantidade de terras ao longo da Europa. Isto resultou em um novo significado relacionado a esta cobrança de 10%. Chegou a ser identificado com o dízimo levítico! Por conseguinte, o dízimo cristão como instituição foi baseado em uma fusão da prática do VT com a instituição pagã. [21]

Pelo século XVIII, o dízimo chegou a ser um requisito legal em muitas áreas da Europa Ocidental. [22] Pelo fim do século X, a diferença do dízimo enquanto imposto de renda e mandamento moral apoiado no Antigo testamento havia desaparecido. [23] O dízimo tornou-se obrigatório ao longo da Europa cristã. [24]

Em outras palavras, antes do século VIII, o dízimo era um ato de oferta voluntária. [25] Mas pelo fim do século X, ele passou a ser uma exigência legal para sustentar a Igreja Estatal — exigida pelo clero e colocada em vigor pelas autoridades seculares! [26]

Felizmente, a maioria das igrejas modernas abandonou a prática do dízimo como uma exigência legal. [27] Mas a prática de dizimar está tão viva hoje como foi durante o tempo em que era um requisito legal. Certamente você não vai ser castigado fisicamente por não dizimar. Mas se você não for dizimista — isto se aplica à maioria das igrejas modernas — você será excluído das posições importantes do ministério. E sempre será culpado e atacado de cima do púlpito! [28]

Quanto aos salários do clero, os ministros não receberam salários durante os primeiros três séculos. Mas quando Constantino entrou em cena ele instituiu a prática de pagar um salário fixo ao clero dos fundos eclesiásticos e das tesourarias municipais e imperiais. [29] Assim, pois, nasceu o salário do clero, uma prática daninha que não tem precedente no NT. [30] Mas isso não é tudo. O ato de pagar um salário ao pastor obriga-o a ser complacente com os homens. Torna-o escravo dos homens. O “vale refeição” do pastor está garantido na medida em que ele se faz simpático à congregação. Assim, pois, ele nunca está à vontade para expressar-se livremente sem temer perder alguns fortes dizimistas. Esta é a praga do sistema do pastor assalariado.

Conclusão

Embora o dízimo seja bíblico, não é cristão. Jesus Cristo não o afirmou. Os cristãos do século I não o observaram. E por cerca de 300 anos o povo de Deus não o praticou. Dizimar não foi uma prática aceita em grande escala entre os cristãos até o século VIII! O ato da oferta no NT era segundo a capacidade de cada um. Os cristãos doavam para ajudar outros tanto como para apoiar obreiros apostólicos, permitindo-lhes viajar e fundar igrejas. [48] Um dos testemunhos da Igreja Primitiva foi o de revelar o quão liberais eram os cristãos com relação aos pobres e necessitados. Foi isto que fez com que gente de fora da igreja, inclusive o filósofo Galeno, presenciasse o poder gigantesco e encantador da Igreja Primitiva e dissesse: “Olhe como se amam uns aos outros”. [49] O dízimo é mencionado apenas quatro vezes no NT. Mas nenhuma destas quatro ocorrências se refere a cristãos. [50] Definitivamente, o dízimo pertence ao VT onde um sistema de tributação foi estabelecido para apoiar aos pobres e onde havia um sacerdócio especial separado para ministrar ao Senhor. Com a vinda de Jesus Cristo, houve uma “mudança na lei” — o antigo acordo foi “cancelado” e “posto de lado” dando lugar a um novo. [51] Agora, todos somos sacerdotes — livres para funcionar na casa de Deus. A Lei, o velho sacerdócio, o dízimo, todos foram crucificados. Agora não há cortina do templo, nem imposto do templo, e não há um sacerdócio especial que se coloca entre Deus e o homem. Você, querido cristão, foi libertado da atadura do dízimo e da obrigação de apoiar o sistema do clero.

Livro Cristianismo Pagão - Capítulo 7. Pag. 101

Download: Cristianismo Pagão - Frank A. Viola

42 comentários:

  1. Até que em fim, precisamos expor a verdade, pois a verdade liberta da iguinorancia, e do medo, na qual as pessoas se submetem a supostos lideres religiosos, Jesus veio pra libertar do julgo da lei, visto que ninguém a cumpre, e jamais poderá cumprir, foi pra isto que ele morreu, para nos resgatar do julgo da lei. quem se submete a lei e quer viver por ela , na verdade está debaixo de maldição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que voce preciso sair do julgo da ignorância. Desculpe a franqueza. Jesus não ensinou ninguém a jogar a lei fora pro que não pode cumprir. Que ensino ignorante, voce está dizendo que não importa se eu mato, Jesus não matou então vai dar tudo certo, não importa se eu adultero, Jesus não adulterou então vou ser salvo de qualquer forma. Tudo que a lei disse é bom. o mandamento é santo justo e bom, é assim que a biblia diz. Eu é que sou pecador, nascido no pecado, logo preciso de Jesus pra que? pra ele fazer o que é certo por mim? acho que a função de Jesus pra voce está distorcida. Jesus nos purifica de todo o pecado, ele é a água que nos leva, é o sangue derramado no meu lugar, mas acima de tudo é meu professor, meu guia, meu mestre. Pra que serve um professor um mestre? pra fazer as contas por mim, ou pra me ensinar a fazer as contas? no seu ensino parece que Jesus so precisa fazer as contas por mim, eu não acredito nisso. Creio que o que era da lei aplicada em Jesus, se cumpriu com sua vinda, não foi um equívoco, que Jesus corrigiu, pois Deus não comete equívocos, e de repente em Jesus não precisa mais. o que era lei não aplicado em figuras em Jesus continua e o pecado é exatamente a transgressão da lei de Deus. Por isso amigo o Jesus fez por voce foi pagar a dívida do pecado, essa nem que voce passe fazer as coisas certas daqui pra frente, poderia pagar o que ficou para trás. Mas pago seu pecado ele também é seu professor e mestre deve nascer de novo e fazê-lo seu rei, sendo obediente como ele foi.

      Excluir
    2. ENTENDOQUE VC É UMADVENTISTA DAQUELES QUE NADA SABE DA BÍBLIA SAGRADA E QUER ENSINAR OPOVO.......
      A LEI DO VELHO TESTAMENTOFOI DADA PARA QUEM?PARA JUDEUS OU PARA GENTIOS?
      DEUS JAMAIS DEU LEIPARA GENTIOS E MESMO QUE A LEI ESTIVESSE VALENDONADA SERIA PARA CRISTÃOS...A LEI ERA EXCLUSIVA SÓ PARA AS DOZE TRIBOS DE ISRAEL,EFESIOS 2:11-15 E SALMOS 147:19-20..... E A LEI E O VELHO TESTAMENTO FOI ABOLIDOPOR CRISTO,2ª CORINTIOS 3;14,GL 3;13, 2:21, CL 2:14, RM 7:6, LC 16:16,LC 24:44, HB 7:18-19,HB 8:13,ATOS 15;10,28-29.......
      E NÃO EXISTE CRISTÃOS DIZIMISTA NA BIBLIA SAGRADA...
      A PAZ A TODOS E VAMOS SER CRISTÃOSEMCRISTO E NÃO FARISEUS.....

      Excluir
    3. irmãos, vou dar um parecer . o irmão disse que a lei foi abolida? quem falou isso? onde tá na bíblia isso? a lei do nosso criador é para sempre e para tds. Ou hj em dia podemos roubar/ ou adulterar? ou mentir?ou dezejar a mulher do seu próximo? e tantas coisas mais? podemos?

      Excluir
    4. A lei foi abolida mas os mandamentos não... Entenda a diferença da lei e os mandamentos... II Corintios 3:13-18

      Excluir
  2. Sim, o dízimo era judeu, o cristianismo, não. Aí vão séculos de história em alguns minutos http://www.youtube.com/watch?v=F53HLAf5d1A&feature=feedlik
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua afirmação é a mais ignorante que já ouvi na minha vida. Um Judeu nascido de mulher nos ensina um caminho para um encontro com Deus( enfoco aqui a natureza humana de Jesus). Escolhe doze apóstolos judeus para continuar a ensinar de forma como testemunhas dele. Diz a esses discipulos procurem primeiro as ovelhas perdidas da casa de Israel, não vão aos samaritanos nem as aldeias próximos, pois isso estava reservado para o mnistério de Paulo que fez o evangelho conhecido aos gentios. E de repente voce diz que o cristianismo não era Judeu. Nossa feito por um Judeu, proclamado por Judeus e não era judeu? kkkkkk

      Excluir
    2. Anderson: Meus irmãos quero tbm compartilhar com vocês a respeito desse assunto, vejo ouvir falar que dizimo é algo Santo algo que faz parte dos planos de Deus,mas vejo nosso irmão Paulo com sua maravilhosa sabedoria vinda do senhor,ensinando todos os desígnios de Deus em atos 20:20 e não vejo Paulo ensinando os irmãos o ato de dizimarem.o isac Barbosa leia hebreus 7 e medite nessa passagem.

      Excluir
    3. Anderson: Meus irmãos quero tbm compartilhar com vocês a respeito desse assunto, vejo ouvir falar que dizimo é algo Santo algo que faz parte dos planos de Deus,mas vejo nosso irmão Paulo com sua maravilhosa sabedoria vinda do senhor,ensinando todos os desígnios de Deus em atos 20:20 e não vejo Paulo ensinando os irmãos o ato de dizimarem.o isac Barbosa leia hebreus 7 e medite nessa passagem.

      Excluir
    4. Temos ouvidos cada coisas nos ultimos dias pra defender o dizimo ...que so Deus viu....se o antigo e novo testamento sao iguais pq a palavra NOVA ALIANÇA ......NOVO TESTAMENTO ???? MEUS IRMAOS nao sejais meninos no entendimento .....jesus e a nova lei ...a lei da graça .....por isso ele se entregou na cruz ...amem

      Excluir
  3. Eu já fui taxado de ladrão não sei quantas vezes , mais dinheiro pra bancar gente desocupada, jamais !!!!!! gloria a DEUS eu sou livre para viver o amor e não a opressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá certíssimo! Quem não quer trabalhar que não coma tbém! Palavras do Apóstolos Paulo.

      Excluir
  4. Paz do Senhor irmãos! Realmente, creio que muitas vezes o dízimo tem sido pregado de forma ofensiva. Mas ainda há pessoas que buscam a verdade. Gostaria, aqui, de deixar três versículos para reflexão e gostaria do comentário de vocês:
    1. Mateus 23:23 - "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas". O que significa esse "sem omitir aquelas", se não da conta dos dízimos? Acredito que, no contexto, o dízimo tenha seu valor, desde que acompanhado de um coração quebramtado, e não como moeda de troca. Afinal, mesmo sem pagar salário ao pastor, há diversos outros gastos que necessitam de dinheiro para serem bancados. Pra mim, o texto acima é claro.
    2. Mateus 5:17-18 - "Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas dar seu sentido completo. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei uma só letra ou um só acento, e assim será até o fim de todas as coisas". Creio que a palavra fala por si mesma.
    Para mim, o problema não está no dízimo, mas na forma errônea como é pregado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Item #18: O Dízimo Não Foi Lei Para a Igreja Até 777 a.D.

      O falso ensino é que a Igreja sempre ensinou o dízimo.

      As primeiras congregações cristãs se formaram seguindo o padrão das sinagogas judaicas dirigidas pelos rabinos que, semelhantes a Paulo, negavam-se a receber rendimentos da pregação e o ensino da Palavra de Deus. Há muitos livros em torno da vida social dos judeus que explicam este detalhe.

      Desde a morte de Cristo até que o cristianismo chegou a ser uma religião com reconhecimento legal, 300 anos depois, a maioria dos grandes líderes da igreja se impôs votos de pobreza. Este é um fato histórico com apoio em documentos históricos! Tomaram literalmente as palavras de Jesus ao jovem rico em Lucas 18:22 "vende tudo o que tens, e dá á os pobres, e terás tesouro no céu; e vem, segue-me". A maioria dos historiadores da igreja está de acordo que estes primeiros líderes da igreja ao menos pelos primeiros 200 anos trabalhavam em sustento próprio. Um líder cristão não podia dizer a um oficial do censo romano que seu trabalho era de tempo integral na pregação de uma religião "proibida".

      Clemente de Roma (c95), Justino, o Mártir (c150), Irineu (c150-200) e Tertuliano (c150-200), todos se opunham ao dízimo por ser estritamente uma tradição judaica. O Didaquê (c150-200) sancionava aos apóstolos itinerantes que ficavam mais de três dias e depois pediam dinheiro. Os viajantes que decidiam se combinar com eles viam-se obrigados de aprender um ofício. Os que ensinam o dízimo não citam as declarações destes pais da igreja que se opunham ao dízimo.

      Cipriano (200-258) fracassou quando tentou impor o dízimo em Cartago, África do norte, ao redor do 250 a.D. No entanto, quando se converteu, Cipriano entregou sua grande riqueza pessoal aos pobres e tomou um voto de pobreza. E – devemos recordar – suas idéias do dízimo não foram adotadas.

      Quando os mestres do dízimo citam a Ambrósio, Crisóstomo e Agostinho, como os assim chamados "pais da igreja", por pura conveniência não incluem os primeiros 200 anos da história da igreja. Ainda, depois que o cristianismo foi legalizado, no século quarto, muitos dos grandes líderes espirituais tomaram votos de suma pobreza preferindo viver vida de solteiros em monastérios. Se é que vão citar a estes mestres do dízimo, então a igreja também deve observar o tipo de vida que eles viviam.

      Ainda que estejam em desacordo com seus próprios teólogos, a maioria dos historiadores da igreja escreve que o dízimo não chegou a ser uma doutrina aceita na igreja por mais de 700 anos após a cruz. De acordo com os melhores historiadores e enciclopédias, não foi senão até após 500 anos que o concílio local da igreja de Macón, na França, no ano 585, tentou, sem sucesso, impor dízimo sobre seus membros. Não foi senão a partir do ano 777 que Carlos Magno permitiu que a igreja, por aval de lei, pudesse recolher os dízimos.

      Tal qual, amigo meu, é a história do dízimo segundo a Enciclopédia Britânica, a Enciclopédia Americana e a Enciclopédia Católica Romana para que todos a leiam. Estes fatos históricos devem servir como prova para qualquer pessoa.

      Excluir
    2. ENTÃO ARRANCA TUDO DA BÍBLIA, pois quando Jesus exortou os fariseus que dizimavam e não faziam com amor. É porque eles se orgulhavam por fazer aquilo esquecendo outras coisas, Jesus não desprezou a atitude deles de dizimarem. Não é porque estamos no tempo da graça que não devemos dízimar, agora faço vcs pensarem, quem abriu a porta de emprego pra vcs? ou vcs conseguiram com suas próprias forças? Quando vc dizima, vc está devolvendo o que é de Deus, vc está agradecendo, pois foi Ele que abriu a porta de emprego pra vc trabalhar, para sustentar a ti e tua família. E não um mero ritual, pois pela lei conhecemos o pecado, nosso Deus não mudou Ele continua sendo o mesmo, Jesus não mudou a lei, Ele aprofundou a lei.

      Excluir
    3. Eder, sem omitir aquelas estar se referindo a misericordia, justica e fe. E relacao a mateeus 5:17 a 20, Ele veio cumprir a lei, pois era judeu e tinha tambem que ser perfeito, se nao o sacrificio nao seria aceito. Ele estava debaixo da lei. Ao morrer se cumpriu o novo testamento. Q eh a graca. Eh so questao de interpretacao. Pede ao Espirito Santo para ensina te. A paz!

      Excluir
    4. CARO AMIGO,,,A PAZ DO SENHOR... EU FUI DIZIMISTA ATÉ QUANDO JESUS ME LIBERTOU DESSA MENTIRA ......
      MATEUS 23;23, JESUS ESTÁ NA LEI AINDA E VIVENDO DEBAIXO DA LEI E JAMAIS PODERIA SER CONTRA,POIS ELE NASCEU NA LEI ESOB A LEI PARA NOS REMIR ERESGATAR A TODOS DAQUELE JUGO DE MALDIÇÃO QUE NUNCA DEU VIDA PARA NINGUÉM E, OPRÓPRIO DEUS FALOU QUE A LEI NÃO ERA BOA E POR ELA O HOMEM NÃO VIVE,EZEQUIEL 20:25.....
      E JESUS EMMATEUS 23:23 ELE ESTÁ CUMPRINDO A LEI A RISCA,POIS NADA PODIA PASSAR SEM QUE PRIMEIRO ELA FOSSE CUMPRIDA A RISCA E EMLUCAS 24:44 PODEMOS VER QUE JESUS CUMPRIU TUDOO QUE ESTAVA NA LEI,NOS PROFETAS E NOS SALMOS.....
      E VC ADE ENTENDER QUE JESUS ESTÁ DIANTE DOS FARISEUS DIZIMISTAS QUEVIVIAMDEBAIXO DA LEI E JESUS FALA.... VCS FARISEUS DEVIA FAZER O QUE É MAIS IMPORTANTE DA LEI QUE É A FÉ, A MISERICORDIA,O AMOR E A JUSTIÇA.... JESUS DEIXOU CLARO QUE AS ATITUDES DOS FARISEUS NÃO ERA DE FÉ E NEM DE AMOR E MISEICORDIA E SEM JUSTIÇA!!!!!!
      E JESUS DEIXA BEM CLARO PARA OS FARISEUS.... JÁ QUE VCS QUEREM CUMPRIR A LEI QUE CUMPRA DA MANEIRA CORRETA E COMPLETA E NÃO SELETIVA......
      E NESE TEMPO DE MATEUS 23:23 JESUS NÃO ESTÁ REPRENDENDO A IGREJA,PELO CONTRÁRIO, ELE ESTÁ REPREENDENDO A MANEIRA DE COMO SECUMPRE A LEI.... E VEMOS QUE PAULO FALA.... AQUELE QUE NÃO CUMPRE A LEI E TUDOO QUE ESTÁ ESCRITO NO LIVRO DA LEI É MALDITO,GALATAS 3:10....
      A LEI SERVIU DE AIO....
      A LEI JAMAIS APERFEIÇOOU ALGUÉM.... E POR ELA NINGUÉM SERÁ ACEITO POR DEUS,GL 2:16.....
      AS ORDENANÇAS DA LEI FOI CANCELADAS E CRAVADAS NA CRUZ E O DÍZIMO ERA UMA ORDENANÇA,CL 2:14... PORTANTO FOI CANCELADO E ABOLIDO.... ATÉ O VELHO TESTAMENTO FOI ABOLIDO, 2ª CORINTIOS 3:14, GL 3:13, HB 7:18-19, LUCAS 16:16.....
      A LEI DOS MANDAMENTOS FOI DESFEITA LA NA CRUZ, EF 2:15....
      LA EM ATOS FOI DECIDIDO QUE SÓ 4 COISAS DO VELHO TESTAMENTO ÉPARA EVITAR E NADA MAIS....ATOS 15:10,28-29.....

      E MAIS AMIGO....NO NOVO TESTAMENTO NÃO EXISTE CRISTÃOS DIZIMISTAS PORQUE ESSA REGRA FOI ABOLIDA.... E NÃO VIVEMOS DEBAIXO DO SACERDOCIO LEVITICO E NEM EXISTE MAIS A CASA DO TESOURO.....E OS TEMPLOS QUE EXISTEM DEUS NÃO HABITA NELES, ATOS 17:24-25......
      AMADO SEJA COMOPAULO, SEJA LIBERTO DO SISTEMA LEGALISTA MERCENÁRIO QUE SÓ ENGANA OPOVO.....
      UM CONSELHO MEDITE EM MATEUS 7 INTEIRO.....
      VC QUER ESCUTAR JESUS DIZER APARTAI VOS DE MIM????? ABRAÇO AMIGO.....
      VC ME ACHA NO FACEBOOK ... VALDELEI CARDOSO DE OLIVEIRA

      Excluir
    5. Boa tarde Senhores ... Olha só o dizimo é licido, até por Jesus nos ensina a amar o proximo como a ti mesmo. Trazei os dizimo para a casa do tesouro, para que acha mantimentos. Então temos que sim ajudar, mas ajudar segundo a lei tanto do velho como do novo testamento, ser dizimista do que colhemos assim como eles faziam antigamento. se trabalhamos o resultado é comida na mesa e para que acha comida , temos que compra alimentos e é assim que devemos dizimar, com mantimentos e não com dinheiro. Jesus ensina que devemos escolher o unico Deus, o dinheiro ou Deus. então pq tem que da dinheiro se a propria historia que o dizimo era mantimentos?! Se o dinheiro fosse o foco naquela epoca, então o Dizimo do Dizimo que Jesus ensina, esta errado.
      Vivemos em um mundo 99% capitalista e não socialista, então eu lhe pergunto é licito vc deixar seu irmão passando necessidade. "Para que acha mantimento na casa do Tesouro", vamos mandar os orfãos, viuvas e necessitados para todas as igrejas. "Da de Cesar o que é de Cesar, e da de Deus o que é de Deus" se resume com que as igrejas de hoje podem sobreviver , com os impostos que são cobrados até em um copo com agua que vc compra.

      Excluir
    6. E der romano era necessário Jesus falar dessa forma com os fariseus porque?porque Jesus ele veio para cumprir a lei,então não era justo o senhor falar contra a lei.mas vamos em romanos 10:4 Onde paulo diz que o fim da lei é Cristo.a lei nada aperfeiçoou,hebreus 7:11-12,13 de sorte que,se a prefeição fosse pelo sacerdócio levitico (porque sob ele o povo recebeu a lei),que necessidade havia logo de que outro sarcedode se levantasse,segundo a ordem de melquizedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de arao? Porque mudando o sacerdócio, necessariamente se faz mudança da lei.porque aquele de quem essas coisas se dizem pertence a outra tribo,da qual ninguém serviu ao altar.leia hebreus 7

      Excluir
    7. Meu querido irmão, deixe essa burrice de lado! Jesus estava falando com Judeus, dentro do sistema Judaico, o cristianismo é uma outra religião,nascida após a morte de Jesus, fundada pelos seus discípulos. Jesus morreu, por bater de frente com o Judaísmo, apesar de sua morte ser inevitável. Entenda isso, e, vais começar a sair da ignorância religiosa.conhecer a história também vai lhe ajudar muito. A ignorância as vezes é fruto da preguiça.

      Excluir
    8. Jesus disse daquela forma por que ele estava vivendo sobe o Império da lei.ainda existia o templo,o sacrifício de animais,é toda a liturgia.70 anos depois o templo foi destruído,acabou os levitas foram dispersos ninguém mais levou dízimos.nem um discípulo falou sobre essa questão no princípio da igreja não tem nem um registro feito pelos apóstolos dizendo que devemos pagar dízimos

      Excluir
  5. Verdadeiramente somos livres de todo o jugo. Tenho me sentido muito constrangido devido a tanta ênfase dada ao dinheiro nas Igrejas. Não me considero "LADRÃO", quando não tenho condições de dar o dízimo, pois amo o meu Senhor e sei que Ele me ama. Infelizmente a ganância tem invadido o meio cristão e a maioria das pessoas pensam que podem lucrar dando o dízimo como se fosse um passe de mágica, pensam que irão enriquecer por isso e o pior é que tem sido ensinadas dos Púlpitos que só prosperarão se derem seu dinheiro em forma de dízimos ou ofertas. Eu aprendo na Bíblia que tenho que amar a Deus sobre todas as coisas e a meu próximo como a mim mesmo, ser generoso, ter fé e buscar a santidade, que significa buscar o Reino de Deus. Essa matéria foi bastante esclarecedora e parabenizo o autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo, quando Jesus afirmou que não deveríamos omitir algumas coisas em função de outras, certamente afirmou que eles deveriam dar o dízimo, mas, no templo. Onde o dízimo era recebido e não a ele. Nem Jesus e nem seus apóstolos receberam dízimos, pois o dízimo era dado ao pobre, o necessitado ao órfão e a viúva e também aos sacerdote. Quando o templo foi destruído no ano 70 d.C não tinham mais aonde dizimar e os cristãos nem por isso entraram em consenso de passar o dízimo ao bispo regente de uma congregação. Mas a necessidade de cada pregador era dada pelos irmãos não há registro de salários e sim de ajuda às necessidades.

      Excluir
    2. APAZ DO SENHOR...VEJA A AI A MINHA RESPOSTA....

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  6. Item #18: O Dízimo Não Foi Lei Para a Igreja Até 777 a.D.

    O falso ensino é que a Igreja sempre ensinou o dízimo.

    As primeiras congregações cristãs se formaram seguindo o padrão das sinagogas judaicas dirigidas pelos rabinos que, semelhantes a Paulo, negavam-se a receber rendimentos da pregação e o ensino da Palavra de Deus. Há muitos livros em torno da vida social dos judeus que explicam este detalhe.

    Desde a morte de Cristo até que o cristianismo chegou a ser uma religião com reconhecimento legal, 300 anos depois, a maioria dos grandes líderes da igreja se impôs votos de pobreza. Este é um fato histórico com apoio em documentos históricos! Tomaram literalmente as palavras de Jesus ao jovem rico em Lucas 18:22 "vende tudo o que tens, e dá á os pobres, e terás tesouro no céu; e vem, segue-me". A maioria dos historiadores da igreja está de acordo que estes primeiros líderes da igreja ao menos pelos primeiros 200 anos trabalhavam em sustento próprio. Um líder cristão não podia dizer a um oficial do censo romano que seu trabalho era de tempo integral na pregação de uma religião "proibida".

    Clemente de Roma (c95), Justino, o Mártir (c150), Irineu (c150-200) e Tertuliano (c150-200), todos se opunham ao dízimo por ser estritamente uma tradição judaica. O Didaquê (c150-200) sancionava aos apóstolos itinerantes que ficavam mais de três dias e depois pediam dinheiro. Os viajantes que decidiam se combinar com eles viam-se obrigados de aprender um ofício. Os que ensinam o dízimo não citam as declarações destes pais da igreja que se opunham ao dízimo.

    Cipriano (200-258) fracassou quando tentou impor o dízimo em Cartago, África do norte, ao redor do 250 a.D. No entanto, quando se converteu, Cipriano entregou sua grande riqueza pessoal aos pobres e tomou um voto de pobreza. E – devemos recordar – suas idéias do dízimo não foram adotadas.

    Quando os mestres do dízimo citam a Ambrósio, Crisóstomo e Agostinho, como os assim chamados "pais da igreja", por pura conveniência não incluem os primeiros 200 anos da história da igreja. Ainda, depois que o cristianismo foi legalizado, no século quarto, muitos dos grandes líderes espirituais tomaram votos de suma pobreza preferindo viver vida de solteiros em monastérios. Se é que vão citar a estes mestres do dízimo, então a igreja também deve observar o tipo de vida que eles viviam.

    Ainda que estejam em desacordo com seus próprios teólogos, a maioria dos historiadores da igreja escreve que o dízimo não chegou a ser uma doutrina aceita na igreja por mais de 700 anos após a cruz. De acordo com os melhores historiadores e enciclopédias, não foi senão até após 500 anos que o concílio local da igreja de Macón, na França, no ano 585, tentou, sem sucesso, impor dízimo sobre seus membros. Não foi senão a partir do ano 777 que Carlos Magno permitiu que a igreja, por aval de lei, pudesse recolher os dízimos.

    Tal qual, amigo meu, é a história do dízimo segundo a Enciclopédia Britânica, a Enciclopédia Americana e a Enciclopédia Católica Romana para que todos a leiam. Estes fatos históricos devem servir como prova para qualquer pessoa.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o artigo!
    É bom frisar que, embora muitos usem o discurso do dízimo para manter seus cargos e salários nas igrejas, há outros que utilizam o discurso acima (contrário ao dízimo) para guardar para sua satisfação pessoal seus bens e dinheiro.

    Mas o verdadeiro cristianismo diz que devemos dar, não 10%, mas muito mais para a propagação do evangelho, para os pobres, para que na igreja todos tenham tudo em comum e ninguém passe nenhuma necessidade. Pelo menos é o que leio nos evangelhos e no início de Atos.

    Assim, temos que fugir dos enganos doutrinários (como o dízimo), mas também da avareza e materialismo, sabendo aplicar o nosso dinheiro naquilo que Jesus aplicaria.

    ResponderExcluir
  8. Deus gosta do dador animado , não de quem dá por pressão

    ResponderExcluir
  9. A palavra Dizimo vem da palavra dizimar ou seja cortar,o povo de antigamente era agricultor então eles dizimavam (cortavam)trigo e varias outras coisas para o sustendo da igreja para ajudar os necessitados
    ex:
    viúva,órfão e os demais necessitados ñ para dar o seu dinheiro na igreja como e pregado não estou julgando caráter de ninguem mais esses pastores estão pegando a mentira e influenciando crianças a dar seu dinheiro DE A DEUS O QUE E DE DEUS E DE A CÉSAR O QUE E DE CÉSAR... abra seu olho para não se misturar com o povo pagão
    facebook:ozielrocha

    ResponderExcluir
  10. Tenha em mente que algumas pessoas realmente não tenho uma maneira de aplicar as coisas que Paulo escreveu sobre porque eles não estão em uma Igreja. Ele não é uma Igreja. Não é um corpo, de modo que os elementos de conexão do corpo não são apenas aplicáveis. Isso é algo a ter em mente, e alguns de vocês sabem que experimentalmente já. Mas alguns de vocês não sabem, com exceção de coisas que você tem ouvido falar. A verdade é que, se você tentar aplicar algumas verdades básicas sobre como viver um com o outro em um ambiente que não é realmente uma igreja, você vai encontrar-se apanhando em pedacinhos. Não há nenhuma solução lógica. Também há também muitos dilemas, e muitas contradições das Escrituras no mundo religioso. Não há nenhuma maneira de aplicar o que estamos falando, porque ele está em uma dimensão diferente.Como apjicar

    Leia mais: http://cristo-para-um-mundo-melhor.webnode.com/livro-de-visitas/
    Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br

    ResponderExcluir
  11. A Igreja - O Corpo de Cristo

    Se examinar a si mesmo, perceberá que o seu corpo é a sua expressão. Sem corpo, não conseguimos expressar a nós mesmos. Da mesma maneira, Cristo não pode ser expressado pela igreja a não ser que esta seja o Seu Corpo. E ao dizer que o corpo é a expressão, precisamos perceber que o corpo é sempre um com a cabeça em vida e natureza. O nosso corpo é um em vida e em natureza com a nossa cabeça. Isso nos mostra que a igreja é uma com Cristo em vida e natureza, Cristo é a igreja. Cristo não é somente a Cabeça, mas também o Corpo, porque a vida do Corpo é Cristo e a natureza do Corpo é Cristo. O Corpo é Cristo e Cristo é o Corpo.

    Na Bíblia há um excelente tipo relacionado com Cristo e a igreja, que é o de Adão e Eva. Rigorosamente falando, Deus não criou um homem e uma mulher; Ele criou apenas um homem. Então, como a mulher veio a existir? A mulher era apenas um parte do marido. Deus fez Adão dormir, abriu o seu lado e tirou uma costela. Esta era uma parte de Adão que se tornou sua esposa.

    Que, então, é Eva? É somente uma parte de Adão. Portanto, é absolutamente correto dizer que Adão é Eva, porque Eva é uma parte de Adão. Todos sabemos, de acordo com Efésios 5, que isso é um tipo. Cristo foi o último Adão e Deus O fez dormir na cruz. O Seu lado foi aberto e dele saiu sangue e água (Jo 19:34). O sangue indica a redenção, e água, a vida. Ambos são necessários para produzir a Eva espiritual, a noiva espiritual, que é a igreja.Sobre nós



    Leia mais: http://jorge-braz-soares2.webnode.com/sobre-nos/
    Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ananias e safira não eram Cristãos então? eram o que? budistas? kkkkk não tinham cristãos dizimando, o que deixavam nos pés dos apóstolos? a maioria era ex-judeus convertidos e sabiam o que era dizimo por isso que faziam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo a paz do senhor Jesus mas o que ananias e safira depositarão aos pés dos sacerdotes estava destinados a dizimo? Ou oferta?

      Excluir
    2. Amados leiam deuteronomio 14:22-26 e vocêse verão o verdadeiro dizimo.fiquem na paz

      Excluir
  13. Ananias e safira não eram Cristãos então? eram o que? budistas? kkkkk não tinham cristãos dizimando, o que deixavam nos pés dos apóstolos? a maioria era ex-judeus convertidos e sabiam o que era dizimo por isso que faziam.

    ResponderExcluir
  14. Leonardo o que eles davam não era dízimo, era o todo. Ananias e Safira portanto, deveriam ter dado o todo ou ao menos não mentirem afirmando terem dado o todo quando na verdade retiveram parte.

    ResponderExcluir
  15. Gostaria de deixar aqui minha opiniao sobre o assunto. Jesus escolheu seus discípulos para que pregassem a palavra de Deus e para rodos os povos e assim o evangelho de Deus se tornasse conhecido em todas as naçoes. AO longo dos tempos o verdadeiro evangelho, o que diz que o maior mandamento de todos é Amar a Deus acima de tudo, Amar o próximo Como a nós mesmos vem sendo esquecido. Hoje, o que se prega em muitas igrejas é somente sobre Como conquistar mais bens materiais, ou seja, o evangelho original deixado por cristo foi esquecido. Mas graças a Deus podemos consultar a Biblia para nao cair has armadilhas desses falsos profetas, que na verdade só querem mesmo é enriquecer a si mesmos.

    ResponderExcluir
  16. AS CENTENAS DE IRMÃOS QUE DICIPULEI AO LONGO DA MINHA VIDA NUNCA COBREI NADA, JESUS DISSE: "DE GRAÇAS RECEBESTE DE GRAÇA DAI". PRA FAZER DISCÍPULO NÃO PRECISA DE DINHEIRO.
    JESUS NÃO MANDOU CONSTRUIR E NEM ALUGAR TEMPLO E MUITO MENOS FUNDAR IGREJAS COM CNPJ

    ResponderExcluir
  17. Gente nunca vi tanta baboseira junto assim kkkkkkk

    ResponderExcluir
  18. A diferença entre a velha aliança e a nova aliança é que na Nova Aliança se entregava tudo que tinha na mão dos Apóstolos enquanto na antiga aliança era só 10% quem não conhece o caso de Ananias e Safira?
    Daí o Cristão Pode ficar à vontade pode vender o apartamento que tem pegar toda a sua colheita vender a casa de campo e entregar na igreja, ou... entregar os 10% mesmo que seja da antiga aliança. O que não pode e o que não deve é deixar de contribuir. Eu não conheço uma instituição que viva sem contribuição mas se alguém conhece o por favor me avisa

    ResponderExcluir